Mineração & Metalurgia: relatório aponta a continuidade dos investimentos

three yellow excavators near front end loader

Relatório Investment Report, da Nous, aponta os principais dados sobre investimentos em Mineração & Metalurgia desde 2017

A redução do ritmo de crescimento da China, o baixo crescimento da economia global, as tragédias que envolveram a Vale em Mariana, em 2015, e Brumadinho, no início de 2019, e, agora, a crise gerada pela pandemia não foram suficientes para interromper os investimentos em mineração e metalurgia no Brasil. Segundo levantamento do estudo Investment Report Mineração & Metalurgia, elaborado pela consultoria de inteligência de mercado Nous Sense-Making, entre 2017 e 2020 os dois segmentos divulgaram a intenção de investimentos de 285 bilhões de reais.

Em 2020, o setor continuou a divulgar planos de investimentos, enquanto outros setores se retraíam e o mercado internacional praticamente parou diante do fechamento de fronteiras de negócioss. Foram registrados 47 bilhões de dólares em anúncios, um número positivo diante do cenário de paralisia da economia em função da pandemia. Bastante inferior aos volumes de 2019, o total já divulgado neste ano é superior ao que se divulgava em 2017, quando foram contabilizados 38 bilhões de reais em intenção de projetos.

Os anúncios monitorados pela consultoria mostraram que a ampliação da capacidade de produção e instalação de novas unidades foram destinados 191 bilhões de reais, a partir de 2017, sob a responsabilidade de 145 empresas. Minas Gerais foi o estado com maior destaque, com 37,5% dos investimentos anunciados no período.

“É uma demonstração de resiliência do setor”, atesta Brenner Lopes, CEO da Nous. Em 2017, a indústria de mineração vivia o otimismo cauteloso diante da evolução favorável dos preços das commodities, com pequeno crescimento em diversos mercados do planeta e melhora de controle de custos. Ao mesmo tempo, o cenário incluia desafios relacionados com ameaças de segurança cibernética, disrupção tecnológica e questões ambientais.

Em 2020, o monitoramento de informações do mercado revela que as empresas de mineração praticamente não sentiram o impacto da retração gerada pela Covid-19. Apenas alguns dos seus processos foram afetados e, para os próximos meses, a expectativa é de que ocorra uma recuperação. Será o resultado da melhoria dos indicadores relacionados com a China, que tende a ser mais ágil no retorno de suas compras para atender demandas do mercado interno.

Os dados analisados apontam também para a expectativa de crescimento do faturamento por conta do cenário de evolução dos preços. A mineração brasileira faturou mais 9% no primeiro trimestre do ano, em comparação com o mesmo período de 2019.

R$ 287 bilhões

foi o montante de investimentos anunciados desde 2017 pela Mineração & Metalurgia

R$ 47 bilhões

em investimentos foram anunciados durante este ano, mesmo com a pandemia

37,5%

dos investimentos anunciados entre 2017 e 2020 foram realizados em MG